quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Empire Of Souls é confirmada na sexta edição do Inferium Metal Fest

Matéria cedida por Cristiano Borges da Cangaço Rock Comunicações




Mal entramos em 2018 e o lendário grupo santista de Black Metal, Empire Of Souls, anuncia seu primeiro show do ano. A banda foi confirmada como uma das atrações do tradicional “Inferium Metal Fest VI”. O evento acontece no Aquário Cultura, no dia 27 de Janeiro, em Votoratim/SP, a partir das 17:00 hrs, com entrada gratuita.

O “Inferium Metal Fest VI” é considerado um dos mais importantes e tradicionais eventos do Metal extremo do estado de São Paulo e sempre conta com atrações de peso. O evento contará com um line-up monstruoso composto por tradicionais bandas do metal brasileiro, sendo, além do Empire Of Souls (participando pela terceira vez), as bandas Two Old Man, Absyde e Opus Tenebrae.



Serviço:
Inferium Metal Fest VI
Data: 27/01/2018 (Sábado)
Horário: 17:00 horas
Bandas: Absyde (São Caetano do Sul/SP), Empire Of Souls (Santos/SP), Opus Tenebrae (Santos/SP) e Two Old Men (Santos/SP).
Local: Aquário Cultura | Rua Moacir Oséias Guitti, 41, Centro (Votorantim/SP)
Entrada: Gratuita


Sites relacionados:



Fonte: Cangaço Rock Comunicações

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

IV Iceberg Rock Open Air: (Resenha)

No último final de semana aconteceu o IV Iceberg Rock Festival (Open Air). Os organizadores Marcos Valério e Lu Oliveira predestinados a surpreender o público novamente trouxeram grandes atrações, algumas inéditas, outras já conhecidas e umas que levantaram o palco do evento.


E por falar em paisagem, o Camping Paraíso é um verdadeiro cenário deslumbrante. Lá encontra-se uma parte do Rio Itajaí Açu (Um dos Maiores de SC), uma piscina gigante, um amplo espaço para acampamento, chuveiros elétricos, bangalôs e tudo de mais belo que a natureza nos proporciona.

O dia de sexta-feira começou corrido, tanto para o público, quanto para às bandas, de nada a forte chuva atrapalhou, pois, todo o campo ficou coberto de lama, o que deixou ainda mais extasiados os metalheads e headbangers presentes. A primeira banda a se apresentar apenas personificou a distinção dos estilos presentes no saudoso ICE, a Deeroots de Rio Do Sul – SC regionalizou Lontras com cover de Dazaranha e John Bala Jones além de suas canções autorais, como “De Boa Na Lagoa” que recentemente angariou um clipe no YouTube.

Em seguida, a Tosse Harmônica mesclou Punk, Hardcore e Rock N Roll através de suas músicas ímpares e icônicas. O frissom foi tomado e o público viu de perto a performance do guitarrista Jhonatan e seus riffs céleres como a Johnny B Good do Chucky Berry e também, o clássico dos riosulenses “De Uma Jam Te Copiei”. Assim foi o show dos músicos, alternando entre cover e autoral, entretanto expondo para todos a musicalidade peculiar da Tosse.

A Tanger Tap fez juz ao lema do Iceberg, “Feito Por Quem Gosta Para Quem Gosta de Rock” devido às suas releituras clássicas da música, nomes como The Doors, Pink Floyd, Buddy Guy, Ozzy Osbourne, Led Zeppelin e até Celso Blues Boy não faltaram no repertório da terceira banda de Rio Do Sul – SC a tocar. Outro ponto a ser levantado é a voz rouca e sólida do vocalista Marcio Cardozo que impressionou os presentes.

Sábado nasceu o sol em Lontras e os headbangers foram lavar suas roupas totalmente cheias de lamas e também é claro desfrutar-se da extensa piscina. Nós da Urussanga Rock Music perambulamos o festival e encontramos pessoas notórias para o Metal Catarinense, uma delas é a Vanessa Boetcher, uma frequentadora assídua e escritora da mídia independente Cultura Em Peso que também estava a fazer a cobertura sobre o evento.

O festival também contou com acústicos em um segundo palco ao lado do bar. E o primeiro músico a dar as caras foi Pedro D’Almada, assim seguido por Flavio Jofrée e Paninho de Roupa Velha. As três apresentações foram díspares, enquanto o primeiro apresentou mais músicas autorais, o segundo exibiu uma performance acústica que relembrou clássicos como Blues Etílicos, Raul Seixas, Zeca Baleiro e Nando Reis e o trio que fechou às apresentações do Palco 2 nos mostrou a preciosidade do Rock n Roll clássico como Led Zeppelin e The Doors.

A chuva caiu novamente de forma torrencial e nós tentamos se abrigar perto da barraca e com isso perdemos uma das atrações mais esperadas que consistia na Um-Banda, o qual um rapaz era um multi-instrumentista que interagia com o público mostrando todas as características de seu estilo inovador e que constitui em transpassar a arte através de uma roda que aos poucos entrava no clima do espetáculo.

Um dos momentos mais aguardados foi quando houve uma reunião de produtores de festivais de todo o estado, que haviam se deslocado até lá com o intuito de decidir o futuro do Rock/Metal do estado. O guitarrista da banda Khrophus, Adriano Ribeiro exibiu um projeto de uma associação de organizadores que mantém o propósito de formalizar uma verdadeira união em prol do estilo. Ou seja, a pauta focou-se na exposição dos “gargalos” dos festivais e de suas soluções e de como SC poderia se tornar o estado dos festivais de Metal. Muitas opiniões, detalhes e ideias foram ouvidas, porém todas as mesmas serão gradativamente divulgadas pelos presentes associados. Na reunião estavam além de nós, os organizadores Adriano Ribeiro (Khrophus, River Rock), Ariel Frenzel, Larissa, Regiane e Adilson Frenzel (River Rock), Danniel Bala (Agosto Negro, Laguna Metal Fest e Tubarão Metal Fest), Denilson Luis Padilha e Elienai Souza (Otacílio Rock Festival), Nani Poluceno (Também integrante do Otacílio e do SC Metal Fest), Simone (Demone In Hell), Marcos Valério (Iceberg Rock), Cleiton Falcaozinho e Tailana Furni Torres (Rock In Hell Do Campo), Thomas Michel Antunes (Santana’s Sunday) e Dorneles Pereira, Douglas e Henrique (Um dia Livre Rock Festival).

A todo vapor seguiu-se o festival, a Soulthern mostrou ser um dos prodígios do Heavy/Thrash Metal do estado. Com majoritariamente de suas canções reproduzidas de forma autoral, tais como “Pillage The City”, “Midnight Wild”, “Christine The Killer” entre outras. Os brusquenses nos apresentaram o caos e a destruição através do instrumental técnico e conciso evidenciado em cada riff reproduzido.

Logo em seguida subiu aos palcos a banda Código de Bar, originária de Schoreder. Os músicos apresentaram covers de diversos nomes clássicos do Rock n Roll, como AC/DC, Raimundos e Velhas Virgens. A banda chamou atenção especialmente por tocar uma versão do clássico sertanejo "As Andorinhas".

Pela segunda vez o Krucipha se apresentou no ICE e novamente os paranaenses realmente devastaram o Camping Paraíso. Com uma mistura de Groove Metal e Death/Thrash Metal, os músicos praticamente só apresentaram canções próprias, tais como as tradicionais “FOMO”, “Acceptance” e “Reason Lost”. Um dos destaques do show foi quando o vocalista André Nisgoski da banda Macumbazilla subiu ao para cantar a canção “Bureaucrap” ao lado de Fabiano Guollo. Do outro lado, os fãs realmente faziam rodas destruidoras somadas ao barro, a agressividade dos riffs e aos moshes avassaladores.


A Captain Cornelius trouxe consigo seu som característico, e é claro, os singulares trenzinhos e danças que não podem faltar em uma noite de show. Os músicos mostraram para todos os bebuns, a magia, diversão e descontração através das suas releituras Folk Metal de clássicos como Dropkick Murphys, Korpiklaani, Flogging Molly, Paddy And The Rats, Matanza, entre outras bandas. Durante a apresentação dos riosulenses, a violinista Tamiris Battisti pôde agregar à sonoridade do grupo uma vez que a mesma fez uma grande performance no show inteiro. 

Enfim, subiu ao palco um dos grupos mais esperados. A Motorocker fez seu primeiro show no fest e relembrou grandes clássicos do Rock n Roll brasileiro como “Rock Na Veia”, “Homem Livre”, “Igreja Universal do Reino do Rock”, “Blues do Satanás”, entre outras canções. Os paranaenses fizeram um show extenso, movimentando todo o público, interagindo com os headbangers e expondo toda a espontaneidade já conhecida dos músicos.

Acendeu-se uma fogueira e mulheres ciganas trouxeram suas canções peculiares. A Dannah de Kayla em uma de suas vertentes exibiu-nos um encantamento e uma magia surreal ao reproduzir canções diferentes, porém que casavam muito bem com o clima. Todas as pessoas presentes na roda puderam desfrutar e dançar com as músicas que as curitibanenses tocavam. Foi simplesmente encantador ver em plena madrugada depois de um dia grande com várias atrações, o público mutuamente participando da apresentação.
No domingo, nós deslocamo-nos para Lages ainda cedo e isso impossibilitou de vermos a última apresentação, que seria da banda Groove Brothers de Rio do Sul – SC no Palco 2 (Acústico).


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

IV Iceberg Rock Festival: Um festival no Paraíso do Alto Vale

Neste final de semana vai ocorrer a IV Edição do Iceberg Rock Festival Open Air, tradicional evento de rock n roll do alto vale catarinense. O festival organizado por Marcos Valério e Lu Oliveira já ganhou notoriedade na cena catarinense musical, uma vez que já trouxe inúmeras bandas para se apresentarem no Camping Paraíso.



E por falar em paraíso, o lugar proporciona toda a área para acampamentos com belezas naturais e lá os metalheads e headbangers poderão dispor-se de chuveiros elétricos, piscina, Food Truck 24 horas, Chopp Lohn Bier, expositores, além ainda da presença de Moto Clubes de todo o estado.

Ao todo serão onze bandas de distintos estilos, nomes já consagrados como os paranaenses do Motorocker e Krucipha, Soulthern de Brusque – SC, Captain Cornelius de Rio do Sul- SC, a Dannah de Kayla de Curitibanos - SC, a Tosse Harmônica de Rio do Sul – SC, Um-Banda, Bote Espacial de Ituporanga - SC, Deeroots de Rio do Sul – SC, Código de Bar de Schroeder-SC e a banda Última Versão de Rio do Sul – SC que fará a sua primeira apresentação nos palcos do Iceberg.  A parte acústica ficará por conta de Pedro D’Almada e Groove Brother ambos de Rio Do Sul – SC, Paninho de Roupa Velha de Curitibanos – SC e Flavio Gaffrée Pacheco de Lontras - SC.

Abaixo estão os horários das bandas presentes no evento:
Sexta Feira (12) Palco 1
21h (Deeroots)
23:30h (Tosse Harmônica)
01:00h (Última Versão)

Sábado (13) Palco 2
*Um-Banda será uma das atrações do dia que ficará entre os palcos divertindo o público presente.
11:30h (Pedro D’Almada)
13h (Flavio Gaffrée Pacheco)
14:30h (Groove Brothers)
16h (Paninho de Roupa Velha)

Sábado (13) Palco 1
 18h (Soulthern)
 19:40h (Krucipha)
 21:20h (Código de Bar)
 23h (Captain Cornelius)
 01h (Motorocker)
 03:15h (Bote Espacial)
 04:00h (Dannah De Kayla)

Compareçam e valorizem os festivais de nosso estado. A cena precisa de você!


A Urussanga Rock Music irá fazer a cobertura com vídeos, entrevistas e resenha do fest. 

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Criciúma: 20 Videoclipes que marcaram a cena (Edição Especial)

Devido ao sucesso das duas postagens anteriores, resolvemos trazer à tona mais 11 bandas com clipes distintos para fechar a nostálgica cena criciumense. A Urussanga Rock Music fica lisonjeada por contribuir com grande parte desses videoclipes. Confira abaixo a nova lista:




Começando aqui com o Punk Rock da Ch4rriot, a banda formada em 2015 por quatro amigas divulgou em 2016 o videoclipe da canção “Natasha” que traz menções a um dos aguardentes mais conhecidos do Brasil.  Ela foi gravada no Estúdio Gazola em Criciúma e angaria mais de 3 mil visualizações.



Expostos como um dos maiores nomes do Rap no estado, a Família ZL surge mais uma vez em nossa lista, mas dessa vez com sua canção “Caos” part Fraternidade Rap. A música é uma verdadeira aula de sociologia uma vez que a mesma traz questionamentos relacionados a inclusão social e às barreiras enfrentadas pela população da periferia no cotidiano.



Antigamente como Losna e atualmente como Guella Seca, os malditos do Metropol sempre movimentaram o cenário punk sul catarinense. A banda que surgiu de conversas de bar, aos poucos tomou corpo e em 2014 lançou o álbum “Seu Mal é Sede? Beba!”, porém anteriormente à difusão do material, os riomainenses exibiram o videoclipe da música “5.000 reais” que tem em sua característica estereotipar algumas pessoas com suas respectivas atitudes e caráter configurando-os um valor para tal ato.



Surf Music? Rap? Reggae? HC? Rock? Você que defina o estilo da Somdstock Band que sempre trouxe em suas composições positividades, motivações e histórias diárias. Com o Web-Clipe de “Efeito do Tempo”, os criciumenses mantiveram a canção personificada em uma história romântica mesclada com estímulos para os comportamentos perante os obstáculos.  A baladinha do grupo já obtém quase 2.700 visualizações.



Com direção e edição de Rafael Toldo, uma das bandas mais nostálgicas da cidade, a Annalee deixa saudades nos eventos e festivais de HC pela região. A música do videoclipe trata-se de um clássico do grupo, “O Fervor” escrita por Igor Cargnin que casa muito com o clima caseiro e de descontração que exibe momentos felizes vividos pelos integrantes em suas respectivas trajetórias com a banda. E lá se vão quase oito anos do vídeo!!!



Uma promessa do HC, a Allejo é um projeto de quatro músicos criciumenses que uniram a paixão pelo estilo e fizeram um videoclipe da música autoral “Velha Batalha”. A mesma consiste em expor as barreiras diárias enfrentadas por cada pessoa buscando métodos motivacionais para o enfrentamento dos empecilhos cotidianos.



A Geração Sensimilla é um grupo de Rap de Criciúma que enfatiza os problemas inclusos em nossa sociedade. A música que fez a banda obter uma grande visibilidade no estado foi a “La Marca das Palavras”, canção esta que retrata toda a hipócrita política brasileira que retrocede cada vez mais através do fascismo e do conservadorismo. Em sua estética, a composição ainda cita Carlos Marighella (escritor brasileiro, considerado o inimigo número um da ditadura).



Uma das bandas mais antigas de Criciúma, a Xeque Matte infelizmente já encerrou suas atividades, porém o seu legado e mensagen ainda fortalecem a cena. Em 2014 foi um ano ímpar para os músicos, uma vez que os mesmos divulgaram o seu primeiro videoclipe, da canção Meu Sol. Ela tem uma sonoridade que remete ao Reggae e ao Rock n Roll e exibe em sua letra desilusões amorosas e questões comportamentais.



É claro que o cantor e multi-instrumentista André Monges não poderia faltar nessa lista. O artista surpreende a cada material lançado e não foi diferente com o videoclipe da música “Viajar no Tempo”. O clipe obteve a produção do Cultura Contada e nele exibe vários takes e traços de André com seu violão em um parque. Já em relação à composição, ela traz na letra questionamentos sobre o mundo moderno e as mudanças que ocorrem rápida e diariamente em nossas vidas.



Com resquícios de MPB, a Carcamano configura-se como um dos clássicos criciumenses da música. A música “Só” escrita por Bira Martins angariou um videoclipe no final de 2014, o qual obteve a edição e direção de Marcelo Rossetto. A letra da canção é uma pura sinestesia que personifica através de devaneios indecisos e de autorreflexões existenciais.



A cantora Kia Sajo traz em sua essência musical, a MPB experimental, traços de Trip Hop Tropical e eletrônica, assim se caracterizou também seu primeiro trabalho, o clipe “Presa no Ar”. A música foi lançada em novembro do ano passado em forma de vídeo e já alcançou mais de 25.000 visualizações no YouTube. A bela voz e a performance da artista mesclaram de forma natural com a composição da canção que enfatiza uma sensação cinésica de liberdade e emponderamento através dos versos consistentes e marcantes. 



Morpheus’ Dreams: Mescla entre misticismo e Metal


   Há quase 20 anos na estrada e trazendo uma proposta diferenciada, a banda paulista Morpheus’ Dreams se destaca pela ideia de incorporar elementos étnicos ao Heavy Metal. Formada em 1998, os músicos passaram por algumas modificações até a consolidação da formação atual. Sendo que os músicos que se fizeram presentes na gravação do CD foram: Marcell Cardoso/Bateria (Rafael Bittencourt/Família Lima), Bruno Ladislau/Baixo (André Matos), Christian Buchhaas/Guitarra e Violão, Dio Lima/Acordeon e Teclado, Fernanda Hay (Over Alive) e Juliana Rossi/Vocal feminino, Alírio Netto/Vozes masculinas, Ricardo Vignini/Viola Caipira (Moda de Rock), Alexey Kurkdjian/Violino e André Zangari/Hurdy Gurdy. Vale ressaltar que a produção ficou por conta de Marco Nunes.

Uma das grandes bases para os músicos é o universo onírico em geral, por conta isso, o nome da banda não poderia fluir de outra vertente. A designação Morpheus’ Dreams (ou “O Sonho de Morfeu”) manifestou-se a partir de sonho de um dos integrantes. Entre as referências utilizadas nas composições de arranjos e letras estão elementos diversos, como por exemplo o escritor inglês Neil Gaiman, autor do HQ Sandman. Além disso, possuem influências de grandes nomes da música, como Nightwish, Nyiaz, Shiva in Exile, Loreena Mckennitt, Blind Guardian, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Irfan, Yngwie Malmsteen, Paco de Lucia, Whitin Temptaion, Europe

A banda possui três materiais lançados, entre esses estão os singles “Trismegistus” (2011) e “Lobo-Guará” (2012), além do debut álbum “What Dreams May Come?”, o qual foi lançado em 31 de Março de 2017. 

Atualmente os músicos estão em processo de composição de conteúdo para o segundo álbum, e também buscam novos integrantes que possam completar a formação da Morpheus’ Dreams, que atualmente conta com Christian Buchhaas (Guitarra/Violão) e Paulo Alonso (Guitarra).

Christian Buchhaas tem um recado aos leitores: “A cada um daqueles(as) que dedicam um pouco do seu tempo para dar apoio às bandas autorais, um grande abraço e um MUITÍSSIMO obrigado!  Obrigadíssimo também a toda equipe do Urussanga Rock Music!!!”



(Disponível também no Spotify, Deezer, ITunes, Amazon mp3, entre outros)

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Criciúma: 20 Videoclipes que Marcaram a Cena (Parte II)

Nós da Urussanga Rock Music elegemos alguns videoclipes que com certeza vocês já devem ter visto ou rolado em mídias sociais pelas bandas da capital carvoeira. É óbvio que faltam bandas, porém é só início do novo projeto de resgatar bandas antigas, fortalecer as novas e rememorar essas nostalgias que mostraram a força musical dessa cidade de mais de 210 mil habitantes.  Aqui está a segunda parte da matéria: 



11. Vizinhos da Gloria – Outra Vez

A banda marcou a cena de harcore melódico criciumense dos anos 2000, e até hoje causa saudades para os que acompanharam os músicos de perto. O videoclipe da música “Outra Vez”, lançado em 2007 e que conta com quase 9.000 visualizações, tem um clima nostálgico por conta da sua composição. O vídeo é uma compilação de momentos descontraídos intercalados com apresentações da banda.


12. Puredin – Sleeping Pill


Shows, moshs, road trip e é claro, muita descontração são os elementos marcantes no videoclipe da queridinha do hardcore de Criciúma. Feito no melhor estilo homemade, o vídeo reúne trechos de acontecimentos vivenciados pelos músicos. Publicado no início de 2013, a música fez parte do álbum Time For Revenge (lançado no mesmo ano), e atualmente possui 2.500 visualizações.

13. No Direction – Atirando Para Todos os Lados

A banda de HC que iniciou suas atividades em 1995 foi também um grande nome no cenário do estilo na região. O clipe da faixa “Atirando Para Todos os Lados” foi realizado pela Mamute Filmes, sendo lançado no ano de 2005. O vídeo que conta com uma apresentação da música chama atenção pela qualidade da produção e atualmente conta com 2.000 visualizações.

14. Forest Of Demons - Evil´s Flames

A banda que é atualmente um dos maiores nomes do Black Metal criciumense não poderia ficar de fora da lista com “Evil´s Flames”. O videoclipe da música, produzido pela ViaTv e dirigido por Paulo Momento, conta com toda brutalidade característica do gênero e uma incrível qualidade técnica. O material divulgado em 2007, possui 18.000 visualizações no YouTube.

15. Leopoldo e Valéria – Expresso do Rock

O clipe da música “Expresso do Rock” é praticamente uma ode a finada Kombi, hoje já fora de linha. A música que reúne vários clichês do Rock não poderia ganhar um vídeo que não fizesse jus ao clássico trecho “Eu vou comprar uma Kombi, porque Kombi é Rock’n Roll”. O vídeo lançado em 2008 possui atualmente 6.000 visualizações.

16. O Mundo Analógico - Essência de Verão


O clássico som dos trompetes no início de “Essência de Verão” já se tornaram consagrados por toda a região catarinense. Trazendo um clima de litoral, praia e muita animação, que casam muito bem com a letra, o videoclipe contou com a produção da Muralha Filmes. A banda de Rock/Ska lançou o vídeo para música em 2013, sendo que hoje, o mesmo conta com quase 40.000 visualizações no YouTube.

17. Viola Roots - Linda Canção

Toda leveza e tranquilidade característica do Reggae trazido pela Viola Roots se reflete no clipe de “Linda Canção”. Não teria lugar melhor que o Balneário Rincão para servir de cenário do clipe, recriando uma noite na praia cheia de alegria, amor e boa música. O vídeo, também produzido pela Muralha Filmes, foi lançado em 2012 e conta com 10.000 visualizações.

18. Alcoholic Trendkill - Stay Out

A banda Alcoholic Trendkill, responsável por trazer o Thrash Metal a lista, também não poderia ficar de fora. O vídeo, gravado e produzido por Ameba inc., une a apresentação dos músicos com trechos de ruínas, dando um ar sombrio e singular para o trabalho do grupo. O clipe, publicado em 2013, possui mais de 9.000 visualizações no YouTube.

19. UmSeteUns – Simples Assim

Uma das músicas mais românticas da lista, “Simples Assim”, não poderia ganhar um clipe que não fosse a sua altura. Gravado de forma independente e com a produção de Jeff Dutra, o vídeo conta com praia, muito amor, e até pedido de casamento! Atualmente o videoclipe conta com 9.000 visualizações.

20. Sobreviventes – Mundo de Etiquetas

O tradicional Rock n Roll também está bem representado através da Sobreviventes. A banda já conhecida na região Sul de SC no ano de 2014 divulgou o seu primeiro videoclipe, trata-se da canção “Mundo de Etiquetas”.  A música explicita um mundo cheio de máscaras e falsidade através de riffs rápidos e técnicos. O vídeo obteve a produção de Aquiles Coelho.

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Criciúma: 20 Videoclipes que Marcaram a Cena (Parte I)

Nós da Urussanga Rock Music elegemos alguns videoclipes que com certeza vocês já devem ter visto ou rolado em mídias sociais pelas bandas da capital carvoeira. É óbvio que faltam bandas, porém é só início do novo projeto de resgatar bandas antigas, fortalecer as novas e rememorar essas nostalgias que mostraram a força musical dessa cidade de mais de 210 mil habitantes. A lista não está em ordem de ano ou de visualizações e sim de forma aleatória.



“Não posso lembrar, não posso esquecer, não posso deixar, deixar de viver”. Com esse refrão fácil, a música “Estação” do Kura figurou nas rádios regionais assim como as outras canções do grupo de rock alternativo. O videoclipe divulgado em junho de 2013 se deu a partir de um prêmio da Soul Produtora por votação popular que o grupo participou concorrendo com outros artistas. A mesma já angaria 2200 visualizações no YouTube.



“Era apenas amor, mas o que surpreendia, é o medo em seus olhos”. A banda de Rock n Roll Antítese já havia feito um clipe da canção “Estátua” e no início de 2016 para o lançamento do novo álbum, os músicos expuseram todo seu inconformismo e revolta com o preconceito frequente na tradicional sociedade brasileira. A letra de “Ser Igual” assim como o clipe nos impulsiona a fazer uma autorreflexão individual sobre o nosso envolvimento de forma coletiva. As 5140 exibições personificam o sucesso que os criciumenses fazem no estado inteiro.



Considerada por muitos como uma das maiores bandas do estado de Santa Catarina, a Prólogo também tem espaço nessa lista por representar muito bem Criciúma na região de São Paulo. A canção “Espelho” difundida em 2012 expõe a luta pela liberdade e também a intensa busca pela verdade. Essa obra novamente remete a Soul Produtora que através de Jeff Dutra pôde exibir cada detalhe do videoclipe que obtém mais de 50 mil visualizações.



O rapper Call Will é um dos grandes artistas carvoeiros, em sua essência enfatiza problemas sociais enfrentados em vários bairros do município além é claro da sua marca registrada “Cresciuma” que fulge como um clássico para os moradores. Na canção, o músico transpassa toda a beleza da história criciumense, seus personagens icônicos importantes para o seu desenvolvimento. O videoclipe traça imagens por toda a cidade e relembra a época antiga o qual o carvão mantinha um poderio econômico na região. Com mais de 7600 visualizações, ela é destaque em nossa lista.



A bela voz da cantora Cibele Mdaui fez com que ela concorresse ao Prêmio da Música Catarinense com o clipe “Distância” em 2014. A canção traz um Pop/Rock, o qual é personificado através da composição marcada por dramas sentimentais e comportamentais. A qualidade das imagens e a paisagem exuberante constrói solidifica mais ainda o trabalho que já conta com mais de 4.500 exibições.



Urussanga na área, apenas como clipe. O cantor e instrumentista Marcelo Gomes com seu projeto Marcelo Gomes Band divulgou no final de 2014 clipe de “Pequena Amostra do Infinito”. Com a fotografia e cenas sendo transpassadas em Urussanga, a música que contém em sua essência traços de Samba, Pop e MPB transmite uma sinestesia e nostalgia acompanhados dos movimentos singelos da atriz Gabriela Salvan. A canção angaria mais de 3.955 visualizações.



A Ornamental sempre manteve a chama do Ska/Reggae acesa com suas canções de cunho sócio-político e existencial. No final de 2012, os músicos divulgaram o seu videoclipe da música “Energias Positivas”, canção esta que enfatiza em vários trechos uma verdadeira “good vibes” o qual expõe uma constante paz interior. O vídeo foi gravado na Praia de Jaguaruna – SC e já alcança mais de 7.500 acessos.



Um dos petardos sonoros dessa lista é a música “Moldado” reproduzida pelo grupo de HC/Metal, Enemy que cada vez mais se consolida na cena. A faixa contém riffs céleres e agressivos além da composição que explana questões sociais como a vida árdua da camada mais pobre da sociedade que mesmo com os empecilhos e perrengues diários conseguem buscar uma motivação para o enfrentamento a seus obstáculos. O clipe tem vários takes que passam em lugares distintos e obteve a direção de Mateus Felipe Gazola.



O penúltimo videoclipe é emocionante e quem traz isso é a banda Underclass. O grupo de Hardcore difundiu o videoclipe “Caçador de Dor” que mostra a linda história do senhor João Thomaz Da Silva, morador criciumense que vive em prol de ajudar os cãezinhos abandonados que perambulam pelas ruas do município. A comovente trajetória do “Homem dos Cachorros” foi exibida em forma de clipe, e casou muito bem com a música que fala de alguém extremamente empático e altruísta capaz de carregar a dor dos outros em si mesmo. Ela já obtém quase 12 mil acessos no YouTube.




Nada mais justo que terminar essa lista expondo “Culturalize”, canção esta que marcou 2017 na capital do carvão. Com um time composto por Geração Sensimilla, Família ZL, Marone Falasha e Call Will que juntos se reuniram para divulgar todo o descaso presente com a cultura. O videoclipe é uma crítica direta para os políticos e todo o governo executivo criciumense que acaba por afundar seus patrimônios culturais em prol de suas políticas pessoais. Essa crise cultural foi movida pelos incêndios em lugares importantes para o município como a Fundação Cultural. “A Cultura pediu ajuda mas não SALVARO, olha a casa ta tudo em cacos...”



Postagens mais antigas → Página inicial