terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Criciúma: 20 Videoclipes que marcaram a cena (Edição Especial)

Devido ao sucesso das duas postagens anteriores, resolvemos trazer à tona mais 11 bandas com clipes distintos para fechar a nostálgica cena criciumense. A Urussanga Rock Music fica lisonjeada por contribuir com grande parte desses videoclipes. Confira abaixo a nova lista:




Começando aqui com o Punk Rock da Ch4rriot, a banda formada em 2015 por quatro amigas divulgou em 2016 o videoclipe da canção “Natasha” que traz menções a um dos aguardentes mais conhecidos do Brasil.  Ela foi gravada no Estúdio Gazola em Criciúma e angaria mais de 3 mil visualizações.



Expostos como um dos maiores nomes do Rap no estado, a Família ZL surge mais uma vez em nossa lista, mas dessa vez com sua canção “Caos” part Fraternidade Rap. A música é uma verdadeira aula de sociologia uma vez que a mesma traz questionamentos relacionados a inclusão social e às barreiras enfrentadas pela população da periferia no cotidiano.



Antigamente como Losna e atualmente como Guella Seca, os malditos do Metropol sempre movimentaram o cenário punk sul catarinense. A banda que surgiu de conversas de bar, aos poucos tomou corpo e em 2014 lançou o álbum “Seu Mal é Sede? Beba!”, porém anteriormente à difusão do material, os riomainenses exibiram o videoclipe da música “5.000 reais” que tem em sua característica estereotipar algumas pessoas com suas respectivas atitudes e caráter configurando-os um valor para tal ato.



Surf Music? Rap? Reggae? HC? Rock? Você que defina o estilo da Somdstock Band que sempre trouxe em suas composições positividades, motivações e histórias diárias. Com o Web-Clipe de “Efeito do Tempo”, os criciumenses mantiveram a canção personificada em uma história romântica mesclada com estímulos para os comportamentos perante os obstáculos.  A baladinha do grupo já obtém quase 2.700 visualizações.



Com direção e edição de Rafael Toldo, uma das bandas mais nostálgicas da cidade, a Annalee deixa saudades nos eventos e festivais de HC pela região. A música do videoclipe trata-se de um clássico do grupo, “O Fervor” escrita por Igor Cargnin que casa muito com o clima caseiro e de descontração que exibe momentos felizes vividos pelos integrantes em suas respectivas trajetórias com a banda. E lá se vão quase oito anos do vídeo!!!



Uma promessa do HC, a Allejo é um projeto de quatro músicos criciumenses que uniram a paixão pelo estilo e fizeram um videoclipe da música autoral “Velha Batalha”. A mesma consiste em expor as barreiras diárias enfrentadas por cada pessoa buscando métodos motivacionais para o enfrentamento dos empecilhos cotidianos.



A Geração Sensimilla é um grupo de Rap de Criciúma que enfatiza os problemas inclusos em nossa sociedade. A música que fez a banda obter uma grande visibilidade no estado foi a “La Marca das Palavras”, canção esta que retrata toda a hipócrita política brasileira que retrocede cada vez mais através do fascismo e do conservadorismo. Em sua estética, a composição ainda cita Carlos Marighella (escritor brasileiro, considerado o inimigo número um da ditadura).



Uma das bandas mais antigas de Criciúma, a Xeque Matte infelizmente já encerrou suas atividades, porém o seu legado e mensagen ainda fortalecem a cena. Em 2014 foi um ano ímpar para os músicos, uma vez que os mesmos divulgaram o seu primeiro videoclipe, da canção Meu Sol. Ela tem uma sonoridade que remete ao Reggae e ao Rock n Roll e exibe em sua letra desilusões amorosas e questões comportamentais.



É claro que o cantor e multi-instrumentista André Monges não poderia faltar nessa lista. O artista surpreende a cada material lançado e não foi diferente com o videoclipe da música “Viajar no Tempo”. O clipe obteve a produção do Cultura Contada e nele exibe vários takes e traços de André com seu violão em um parque. Já em relação à composição, ela traz na letra questionamentos sobre o mundo moderno e as mudanças que ocorrem rápida e diariamente em nossas vidas.



Com resquícios de MPB, a Carcamano configura-se como um dos clássicos criciumenses da música. A música “Só” escrita por Bira Martins angariou um videoclipe no final de 2014, o qual obteve a edição e direção de Marcelo Rossetto. A letra da canção é uma pura sinestesia que personifica através de devaneios indecisos e de autorreflexões existenciais.



A cantora Kia Sajo traz em sua essência musical, a MPB experimental, traços de Trip Hop Tropical e eletrônica, assim se caracterizou também seu primeiro trabalho, o clipe “Presa no Ar”. A música foi lançada em novembro do ano passado em forma de vídeo e já alcançou mais de 25.000 visualizações no YouTube. A bela voz e a performance da artista mesclaram de forma natural com a composição da canção que enfatiza uma sensação cinésica de liberdade e emponderamento através dos versos consistentes e marcantes. 



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário